Benjamim Pereira avança para o terceiro mandato com planos de recuperação e expansão económica

Benjamim Pereira avança para o terceiro mandato com planos de recuperação e expansão económica

- in Notícias
327
0

Benjamim Pereira tomou posse para o terceiro mandato como Presidente da Câmara Municipal de Esposende, fazendo um balanço do apoio que a autarquia prestou à população, durante a pandemia, mas não deixou de elencar os projetos concretizados e o planeamento de médio e longo prazo, assente em 20 projetos estruturantes para o futuro do nosso município, rompendo com a forma convencional de definição de objetivos de curto prazo.

“Não vivemos tempos fáceis, mas sim tempos de muita incerteza, de muitas limitações, tempo de se tomarem decisões difíceis, tempo de orientar a nossa comunidade no sentido da recuperação económica e de olhar para aqueles que foram mais afetados pela pandemia e auxiliá-los, criando novos mecanismos de apoio e melhorando os existentes”, destacou Benjamim Pereira na tomada de posse dos novos órgãos autárquicos – Câmara Municipal e Assembleia Municipal, que hoje decorreu no Auditório Municipal.

A solução para contrariar as dificuldades e algum pessimismo instalado é responder com “a dose certa de esperança, fazendo acreditar numa constante melhoria das nossas condições de vida, nas suas mais variadas formas”. A título de exemplo, Benjamim Pereira apontou a resposta dada pelo Município, durante os tempos de pandemia, com apoios diferenciados e ajustados às necessidades, desde as empresas às famílias, passando pelo setor social e associativo.

“Desde Equipamentos de Proteção Individual, em modo de fornecimento contínuo, até aos computadores para as nossas crianças e jovens, passando pela criação das Zonas de Concentração e Apoio à População, cedência de viaturas, até à disponibilização do centro de controlo COVID-19 e posterior Centro de Vacinação, tudo fizemos para atenuar e minimizar o impacto da pandemia. Nesta luta sem tréguas, investimos mais de 1,5 milhões de euros, números de final do ano transato”, lembrou Benjamim Pereira.

Apesar dos condicionalismos, Benjamim Pereira elencou, resumidamente, algumas áreas em que foram alcançados resultados “muitíssimo relevantes para o nosso concelho. Conseguimos adquirir imóveis imprescindíveis para lançar alguns dos projetos estratégicos mais importantes deste município, dos quais refiro apenas 5, entre muitos outros: Estação Radionaval de Apúlia para a Instalação do Polo da universidade do Minho; O Forte de S. João Batista para O Centro de Divulgação Científica da UM; Terreno para a Instalação do Polo do IPCA; aquisição da Casa Manuel Boaventura para Casa Museu; A aquisição dos terrenos para o Canal Intercetor.”

Quanto a obras já executadas ou em execução, Benjamim Pereira apontou o Canal Intercetor, a Escola Secundária Henrique Medina e mais meia dúzia de Escolas do Primeiro Ciclo do Ensino Básico, a Requalificação da Alameda do Bom Jesus, em Fão, as duas fases da Requalificação da Zona Central de Marinhas, as Ecovias do Litoral, troços Antas-Castelo do Neiva incluindo a Ponte, troços Rio de Moinhos-Marginal de Esposende e troço Fão-Apúlia, a Ecovia do Cávado e do Homem, troço Fão-Fonte Boa, a Requalificação da Doca de Pesca e do Portinho de Pesca de Apúlia, o saneamento em Marinhas no lugar do Monte e em Outeiro, a mudança de Instalações da Loja Social, a Remodelação do edifício da Start Esposende, a Ampliação da Biblioteca, a construção do Novo Arquivo Municipal, as zonas centrais de Forjães e Vila Chã, o acesso ao Monte do Faro, a pavimentação da antiga Nacional 305.

“São mais de 18 milhões de euros de investimento, sem contar com as obras de menor dimensão levadas a cabo nas freguesias”, vincou Benjamim Pereira. Mas, lançando um olhar prospetivo, o autarca reeleito, apontou os projetos que se propõe avançar a curto prazo, como a Requalificação e Reabilitação Urbanística de Cedovém, a Barra de Esposende, a Ponte Pedonal e Ciclável sobre o Rio Cávado, o Parque da Cidade de Esposende e o Polo da Universidade do Minho na Estação Radionaval.

A todos estes investimentos, Benjamim Pereira acrescentou o facto de, em Esposende, serem praticadas das mais baixas cargas fiscais de todos os municípios portugueses com o IMI no mínimo legal, acrescentado da isenção para quem tenha dependentes a cargo, com Isenção de Derrama para as empresas, com ligações de ramais de água e saneamento gratuitas, com isenções de taxas de esplanadas e de publicidade, com isenções de taxas para empresas geradoras de emprego e promotoras de investimento.

“Tudo isto com um endividamento residual de pouco mais de 5 milhões de euros, com a mais que duplicação do orçamento em 8 anos de 18 milhões para mais de 38 milhões de euros, pontificando sempre ao longo deste tempo como um dos municípios portugueses com melhor desempenho financeiro, de acordo com o Anuário Financeiro dos Municípios”, sintetizou Benjamim Pereira.

O autarca lembrou que a qualidade de vida que Esposende proporciona a quem visita e a quem ali reside leva a “um constante crescimento populacional, tendo sido Esposende o segundo município da zona Norte que mais cresceu, a seguir a Braga, somando nos dois últimos censos um crescimento global superior a 5%, o que nos posiciona hoje como o 77º maior município do país dentre os 308, ultrapassando já capitais de distrito como Bragança ou Beja”.

A concluir, Benjamim Pereira pediu “respeito pelos resultados eleitorais que são inequívocos quanto à vontade da população” e apelou “à convergência de esforços, no sentido de prestarmos o melhor serviço possível à população que nos elegeu”. Revelando respeito pela oposição, o autarca alertou para a sua aversão “ao populismo, à demagogia e ao aproveitamento político de determinadas situações, quando entendo que essas ações são contraproducentes e prejudiciais para as populações”.

“A nossa atenção, a nossa preocupação permanente, o nosso empenho e dedicação está totalmente centrado nas pessoas. Tudo o que fazemos tem e terá sempre como elemento fundamental, todo e cada um dos nossos conterrâneos, assim como todos aqueles que nos visitam ou que nos escolhem para sua terra adotiva”, concluiu Benjamim Pereira, lembrando: “o povo conhece-me, acredita em mim e na minha equipa e sabe que defenderei com abnegação os interesses do meu concelho e das suas gentes, numa lógica de dignificação e valorização do cargo que me confiaram”.

Agostinho Silva, presidente cessante da Assembleia Municipal, recordou que os resultados eleitorais revelam que “o povo é quem mais ordena” e, sendo o terceiro mandato de Benjamim Pereira, recordou “os tempos difíceis que vivem aqueles que aceitam o desafio de assumir funções políticas, porque é fácil dar eco à mentira”.

Carlos Silva, eleito presidente da Assembleia Municipal, apontou o “novo tempo, de governar o município”, sendo o órgão a que preside representante da população de Esposende, incluindo 11 novos elementos e dois novos presidentes de Junta.

“Este órgão não é privilégio de alguns, mas aberto a todos os munícipes e, por isso, espero que seja espaço nobre de debate político do concelho. Sempre com elevação”, ressalvou.

Carlos Silva eleito Presidente da Assembleia Municipal 

A tomada de posse do executivo municipal foi precedida do empossamento dos membros da Assembleia Municipal. Assim, pelo PSD tomaram posse Carlos Silva, Otílio Hipólito, Jaqueline Areias, António Morgado, Celestino Morais, Sara Herdeiro, José Silva, Manuel Torres, Sandra Gomes, Baltasar Costa, Paulo Teixeira, Mariana Viana e Armando Martins. Pelo Partido Socialista tomaram posse Tito Evangelista, José Esteves, Anabela Martins, Domingos Carvalho e Ilídio Rodrigues, pelo CDS João Martins e Francisco Melo e, pelo Chega, tomou posse Manuel Pereira.

Foram igualmente empossados os Presidentes de Junta e de Uniões de Freguesia eleitos, nomeadamente Manuel José Viana (Antas), Eduardo Maia (Gemeses), Valdemar Faria (UF de Apúlia e Fão), Manuel Abreu (UF Belinho e Mar), Aurélio Neiva (UF de Esposende, Marinhas e Gandra), Carlos Escrivães (UF de Fonte Boa e Rio Tinto), Vítor Quintão (Forjães), Mário Fernandes (UF de Palmeira de Faro e Curvos) e Mário Boaventura (Vila Chã).

Posterior à tomada de posse seguiu-se a realização da primeira sessão da Assembleia Municipal, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, na qual se procedeu à eleição da mesa da Assembleia Municipal. Assim, Carlos Silva é o Presidente, Otílio Hipólito o primeiro secretário e Jaqueline Areias o segundo secretário.

Já na qualidade de Presidente da Assembleia Municipal, Carlos Silva formulou votos de um bom trabalho ao longo do quadriénio 2021-2025.

Facebook Comments

Leave a Reply

 

Related Posts