Prémios Viana de Lima distinguem melhores alunos de Arquitetura e Belas Artes da Universidade do Porto

Prémios Viana de Lima distinguem melhores alunos de Arquitetura e Belas Artes da Universidade do Porto

- emCultura, Notícias
9
0

No âmbito do protocolo estabelecido com a Universidade do Porto e dando cumprimento à vontade, expressa em testamento, do arquiteto Viana de Lima, a Câmara Municipal de Esposende procedeu, esta manhã, à entrega dos Prémios Viana de Lima – Município de Esposende 2016/2017 das Faculdades de Arquitetura e de Belas Artes da Universidade do Porto, em sessão realizada no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio.

Sabina Manuel Monteiro Couto recebeu o Prémio de Pintura Alexandra Viana de Lima e Maria Isabel Lopes Mendonça o Prémio de Arquitetura Sílvia Viana de Lima, cada um com o valor pecuniário de 2000 euros. De acordo com o estabelecido, ambas as premiadas ofereceram ao Município uma obra/trabalho da sua autoria para integrar o Fundo Viana de Lima. Ambas agradeceram ao Município a atribuição do prémio e deixaram agradecimentos a todos quantos contribuíram e apoiaram o seu percurso académico.

O Presidente da Câmara Municipal, Benjamim Pereira, felicitou as premiadas, considerando que o prémio, além de constituir uma honra, é o reconhecimento do talento e valor do seu trabalho. “A melhor forma que têm de honrar a memória de Viana de Lima é ter sucesso”, afirmou, exortando-as a manter a mesma dedicação e empenho para serem bem-sucedidas profissionalmente, notando que mesmo “num contexto de crise sobressaem sempre os melhores”.

A atribuição dos Prémios Viana de Lima decorre de um protocolo estabelecido, em 2010, entre a Câmara Municipal de Esposende e a Universidade do Porto, mediante o qual o Município assumiu a gestão da Casa das Marinhas, da autoria do Arquiteto Esposendense Viana de Lima e propriedade da Universidade do Porto, comprometendo-se a distinguir, anualmente e durante 30 anos, com um prémio pecuniário individual de 2000 euros, os dois melhores alunos dos cursos de Arquitetura e de Belas Artes, sendo que, findo esse prazo, o imóvel passa a ser propriedade municipal. Benjamim Pereira reconheceu que se trata de um “excelente negócio”, vincando que compete ao Município honrar o legado e dar cumprimento à vontade do Arquiteto Esposendense.

Em jeito de reflexão, e, simultaneamente, de conselho aos jovens que enveredaram por áreas artísticas para inovarem e ser arrojados, o Autarca referiu que Viana de Lima foi “suficientemente irreverente para ir atrás de uma nova ideia de arquitetura”.

Em representação do Reitor da Universidade do Porto e do Diretor da Faculdade de Belas Artes, o Subdiretor da Faculdade, Miguel Carvalhais, destacou a relevância dos Prémios Viana de Lima, enquanto instrumento de apoio às artes, que considerou “uma profissão muito arriscada e muito precária”. Deixou, por isso, uma palavra de incentivo a todos quantos investem pelas áreas artísticas, mesmo sabendo que “vão enfrentar um conjunto enorme de adversidades”, louvando-lhes a coragem. Felicitou a aluna premiada da Faculdade de Belas Artes e desejou-lhe sucesso artístico.

Vincando que “Viana de Lima é uma figura ímpar da arquitetura contemporânea portuguesa”, Sérgio Fernandez, Professor Jubilado da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto, enalteceu a “ação de proteção” do trabalho do arquiteto Esposendense desenvolvida pela Câmara Municipal de Esposende. Teceu, de resto, rasgados elogios ao urbanismo de Esposende, “uma cidade que tem sabido preservar, como poucas, o caráter” neste plano, concorrendo para a qualidade de vida da população. Porque privou e manteve relações de amizade com Viana de Lima, Sérgio Fernandez detém profundo conhecimento da sua obra, onde se incluiu aquela que foi a moradia familiar do arquiteto Esposendense, a Casa das Marinhas, que classificou como “um monumento da arquitetura”. Expressou elogios ao Município pela preservação e divulgação deste ícone da arquitetura de Viana de Lima e enalteceu a postura da família de homenagear a memória do arquiteto fazendo cumprir a sua vontade de atribuição destes prémios.

Na sua intervenção, o Bastonário da Ordem dos Arquitetos, José Manuel Pedreirinho, partilhou com os presentes a sua convivência com o Arquiteto Viana de Lima, “uma das personagens da arquitetura portuguesa do século XX”, abordando várias das suas obras e projetos.

A sessão inclui a apresentação de um documentário sobre Viana de Lima e foi abrilhantada por um momento musical, com interpretação de obras do período barroco, por Diogo Zão ao piano e Alexandre Ferreira ao violino, bem como pela declamação de poemas de Alberto Caeiro por Ana Coutinho e Castro.

Comentários Facebook

Comentários

 

Artigos relacionados