Inaugurada em Lisboa exposição sobre Viana de Lima

Inaugurada em Lisboa exposição sobre Viana de Lima

- emCultura, Notícias
2
0

Está patente, na galeria da sede nacional da Ordem dos Arquitetos, em Lisboa, a mostra “Memento/Momento”, sobre a obra do arquiteto Viana de Lima. O Município de Esposende associa-se, assim, à Ordem dos Arquitetos Portugueses, comemorando o mês da Arquitetura, com uma exposição da vida e obra do arquiteto que estará patente até 30 de outubro.

Para o presidente da Ordem dos Arquitetos, José Manuel Pedreirinho, trata-se de “uma exposição bem documentada sobre Viana de Lima que reúne as obras mais significativas do arquiteto”. José Manuel Pedreirinho destacou a importância da Casa das Marinhas – “de visita obrigatória”, sublinhou-, cujo “trabalho da escala interior é fabuloso e merece estudo atento”.

Paulo Guerreiro, do Município de Esposende, fez a apresentação da exposição, enquadrando as obras nas diferentes fases da vida de Viana de Lima e apontou outros pontos de partida para a investigação, nomeadamente pelos muitos alunos de Arquitetura presentes na abertura da exposição.

O presidente da Câmara Municipal de Esposende, Benjamim Pereira, sublinhou a importância da revelação da obra de Viana de Lima, sublinhando “todo o trabalho que tem sido feito em Esposende, na defesa da arquitetura”. Enquadrou, nesse trabalho, o projeto de recuperação do edifício Pérola, em Apúlia, ou o processo de cedência do Forte de S. João, assim como a Estação Radionaval de Apúlia, edifícios adquiridos pela autarquia e que serão intervencionados.

“Tem sido essa a postura do município, na defesa da cultura, porque temos aspirações de oferta de cultura de qualidade à nossa população, além da qualidade ambiental para viver”, disse Benjamim Pereira.

Denominada “Memento, Momento”, a exposição reúne o processo-síntese onde se resume uma parte da obra do arquiteto ou apontamento em modo de lembrete do que se tem de fazer e Momento, projetando espaços de tempo que foram materializados e traduzidos em arquitetura.

Numa secção do acervo expositivo do arquiteto esposendense, predomina o processo de desenho clássico das proporções. Na segunda parte, observa-se a interceção com o Movimento Modernista Europeu que foi o ingrediente explosivo de uma “supernova” que desponta no panorama da arquitetura portuguesa, entre correntes ideológicas contraditórias do Estado Novo.

O arquiteto Viana de Lima foi autor, entre outros projetos, da denominada “Casa das Marinhas”, edifício classificado como Monumento de Interesse Público, desde 2012, e registada na Fundação Docomomo Ibérica, organismo internacional que preserva edifícios icónicos da arquitetura modernista.

De resto, inserida nas comemorações do Mês da Arquitetura, a “Casa das Marinhas” acolhe duas iniciativas que visam dar a conhecer a habitação: “Cas’Aberta” e “À descoberta da Casa”.

Comentários Facebook

Comentários

 

Artigos relacionados